A vida humana tem sempre um valor supremo
cnjp.png

Segue um pequeno excerto do comunicado da Comissão Nacional Justiça e Paz  sobre o diálogo entre culturas e religiões.
Com este comunicado, a CNJP declara  a sua convicção de que o diálogo entre diferentes culturas e religiões é hoje mais importante ainda, como alternativa ao choque de civilizações e antídoto contra o terrorismo, e de que esse diálogo supõe o combate à pobreza e exclusão social, a rejeição da violência, a liberdade do debate de ideias e o respeito pelos sentimentos religiosos dos outros.

Comissão Nacional Justiça e Paz

A convivência e o diálogo entre pessoas de diferentes culturas e religiões supõem a liberdade de debate de ideias e de crítica: mas já extravasam desse âmbito a instigação à violência e à discriminação, o insulto, a provocação gratuita e a ofensa aos sentimentos religiosos dos outros. Há até quem se sinta mais gravemente ferido com uma ofensa a esses sentimentos do que com uma ofensa física ou verbal à sua pessoa.
Importa deixar claro que nunca a ofensa aos sentimentos religiosos pode justificar o recurso à violência, e nem sequer atenua a gravidade de atentados contra a vida. A vida humana tem sempre um valor supremo.
A promoção de uma cultura do encontro e da hospitalidade supõe a criação de condições materiais de vida conformes à dignidade humana. Por isso, também tão urgente como o diálogo entre culturas e religiões é a remoção de factores que conduzem à pobreza e exclusão social.